Acessível a migrantes, edição 2016 do Programa VAI em SP já tem inscrições abertas

0
8

Atualizado em 11/01/16

O Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais  (VAI), da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, já está com inscrições abertas para 2016.

Nesta edição, a 13ª do programa, as inscrições poderão ser realizadas pela plataforma SPCultura ou presencialmente em um dos locais descritos no edital (acesse aqui). O prazo vai de 4 de janeiro a 3 de fevereiro (presencial) e de 4 a 31 de janeiro (pela internet).

O VAI tem entre os seus objetivos o estímulo à criação, o acesso, a formação e a participação do pequeno produtor e criador no desenvolvimento cultural da cidade e a promoção da inclusão cultural. E nos últimos anos tem aberto espaço e apoiado ações desenvolvidas direta ou indiretamente por migrantes.

Apresentação sobre o Programa VAI 2015, da Secretaria de Cultura. Crédito: Fábio Arantes/Secom
Apresentação sobre o Programa VAI 2015, da Secretaria de Cultura.
Crédito: Fábio Arantes/Secom

Em 2015, por exemplo, cinco dos 231 projetos contemplados eram diretamente relacionados a migrações, refúgio ou comunidades migrantes: “Microcine Migrante”, “São Paulo Refúgio”, “Kantupac”, “Portal Cultural Latino Americano” e “Ecos Latinos”. Ao todo, foram 1.395 propostas inscritas.

Como participar?

Qualquer pessoa física maior de 18 anos, com residência comprovada no município de São Paulo há, no mínimo, dois anos, está apta para integrar os grupos e coletivos que podem concorrer aos recursos do VAI (brasileiros ou migrantes). Já funcionários públicos municipais, membros da Comissão de Avaliação, parentes destes em primeiro grau e cônjuges estão fora do programa. 

Os proponentes ou grupos devem enviar um projeto (em três vias) contendo a proposta de ação e que deve ser desenvolvida em até dez meses, de maio de 2016 a fevereiro de 2017. Assim como nas edições anteriores, o VAI é dividido em duas categorias: VAI 1, que destina até R$ 35,1 mil por projeto e não necessita de histórico de atuação; e VAI 2, que disponibiliza até R$ 70,2 mil, mas requer um mínimo de dois anos de atividades já desenvolvidas.

Maiores informações sobre o VAI, incluindo arquivos a serem preenchidos e entregues na inscrição, podem ser obtidas também no blog oficial do programa. Também foram marcadas reuniões de apoio, cada uma com foco em uma determinada comunidade, para ajudar na elaboração dos projetos. A relação completa pode ser vista abaixo – no caso dos imigrantes, a data é dia 21 de janeiro, às 18h, na Galeria Olido (8º andar).

Calendário de reuniões de formação para projetos do VAI 2016. Crédito: Reprodução/blog oficial do VAI
Calendário de reuniões de formação para projetos do VAI 2016.
Crédito: Reprodução/blog oficial do VAI

O que é o VAI?

O Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais (VAI), foi criado pela lei 13540 (de autoria do então vereador Nabil Bonduki, atual secretário municipal de Cultura) e regulamentado pelo decreto 43823/2003, com a finalidade de apoiar financeiramente, por meio de subsídio, atividades artístico-culturais, principalmente de jovens de baixa renda e de regiões de São Paulo desprovidas de recursos e equipamentos culturais.

A gama de projetos contemplados pelo VAI é extensa – e cada um costuma incluir mais de uma linguagem ou intervenção: teatro, dança, música, literatura, biblioteca, cinema, rádio, mídia impressa, desenho, formação cultural, entre outras vertentes.

A seleção dos projetos é anual e inicia-se com a abertura do edital, seguida da entrega de projetos por parte dos interessados (na sede da Secretaria de Cultura e em mais dez pontos de fácil acesso na cidade). Em 2015, segundo dados do poder público municipal, cerca de R$ 9 milhões do orçamento da pasta foram destinados ao subsídio dos projetos do VAI – em 2003, quando o programa teve início, a verba era de R$ 1 milhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.