publicidadespot_img
terça-feira, agosto 16, 2022

Arquivo Público de SP tem quase 53 mil listas de registro de imigrantes; veja como consultar

Entre outros elementos, as listas que registraram a chegada de imigrantes a São Paulo são úteis para fins de pesquisa acadêmica e também para processos de obtenção de dupla cidadania

Descendentes de imigrantes que chegaram ao Brasil entre 1888 e 1984 podem obter documentos que comprovem a entrada de seus ancestrais no Porto de Santos ou na antiga Hospedaria de Imigrantes (atual Museu da Imigração) no site do Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP).

Ligado ao governo paulista, o órgão localizado na zona norte de São Paulo disponibiliza em seu site um total de 52,8 mil listas. Elas incluem desembarques no Porto de Santos entre 1888 e 1978, admissão na Hospedaria de Imigrantes entre 1882 e 1973, e os registros nas Delegacias Especializadas de Estrangeiros do Estado de São Paulo entre 1939 e 1984.

Além disto, eles disponibilizam espaço para obter certidões que comprovem as informações ali listadas para fins de pesquisa genealógica e entrada em obtenção de dupla cidadania nos países de origem de ancestrais.

Segundo dados do Arquivo Público, de junho a dezembro de 2020 foram emitidas 1.499 certidões digitais. Durante todo o ano de 2021 foram 2.112 certidões; e desde janeiro de 2022, pouco mais de 330 certidões digitais de imigração já foram emitidas e enviadas para os solicitantes.

Como pesquisar

É possível proceder apenas com a pesquisa das informações ou com a obtenção de certidões para os diversos fins legais.

O site do Arquivo Público disponibiliza informações de desembarque, baseados nos Livros de Matrícula da Hospedaria de Imigrantes e nas Listas Gerais de passageiros que desembarcaram no Porto de Santos, bem como dados sobre Registro de Estrangeiro, emitidos com base nas Fichas de Registro da Delegacia Especializada de Estrangeiros.

Caso queira apenas proceder com a pesquisa do desembarque de um parente no Porto de Santos, será necessário informar o navio ou o período de desembarque, por período ou por data certa.

A partir desta pesquisa, é possível ter acesso às listas de desembarque, que informam a data de desembarque, a idade e nacionalidade daqueles que desembarcaram, a última residência dos migrantes, o seu destino no Brasil, entre outros dados.

Caso a pesquisa seja feita a partir dos registros da Hospedaria de Imigrantes, é necessário informar o nome e sobrenome do migrante, com possíveis variações (por exemplo, Lopes/Lopez), sendo recomendável identificar também a nacionalidade, vapor e ano de chegada.

É possível informar apenas o sobrenome, pelo qual será realizada uma filtragem global daqueles que passaram na Hospedaria, como pode ser visto abaixo:

Uma vez identificado o familiar, é possível verificar as anotações no “Livro de Registro de Immigrantes Expontaneos”:

Por fim, caso haja interesse em pesquisar informações e registros das Delegacias Especializadas de Estrangeiros, é necessário proceder com a pesquisa presencial na APESP ou através do site Family Search.

Deve-se ressaltar que a pesquisa de imigrantes registrados nas Comarcas paulistas de Angatuba, Araraquara, Ariranha, Catanduva, Chavantes, Novo Horizonte, Novo Mundo, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santa Adélia, Sarapuí, Sorocaba e Tabapuã deverá ser feita, exclusivamente, na sede do Arquivo Público do Estado.

Como obter as certidões

Além da mera pesquisa de informações, há ainda a possibilidade de obter certidões digitais que comprovem as informações obtidas no site.

A Certidão de Desembarque comprova, a partir dos registros do Porto de Santos e da Hospedaria de Imigrantes, a entrada de imigrantes no Estado de São Paulo. Há ainda a comprovação do registro de migrantes internacionais em algumas cidades paulistas . Até o momento, somente há acesso às fichas dos registrados nas Delegacias Especializadas de Estrangeiros da Capital e Grande São Paulo e das Comarcas de Angatuba, Araraquara, Ariranha, Catanduva, Chavantes, Novo Horizonte, Novo Mundo, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santa Adélia, Sarapuí, Sorocaba e Tabapuã. Os registros dos demais municípios do Estado de São Paulo não estão disponíveis.

Uma vez realizado o pedido no site, você receberá por e-mail informações para pagamento da guia referente à certidão solicitada, cujo valor é de R$56,27. Por fim, é necessário encaminhar o comprovante para a APESP por e-mail. Após o acusamento do pagamento, há um prazo de até 15 dias para o envio da certidão, assinada digitalmente, para o seu e-mail.

- Advertisement -spot_img
- publicidade -

Últimas Noticías