publicidadespot_img
sábado, fevereiro 24, 2024

Brazil Talks promove troca de conhecimento e busca quebrar estereótipos sobre mobilidade global

Iniciativa nasceu da percepção de que o mercado de Global Mobility carecia de espaços de discussão e de disseminação de boas práticas e vive fase presencial após início sob a pandemia de Covid-19

Aliar a disseminação de conhecimento sobre mobilidade global ao networking necessário para qualquer setor. É dessa forma que atua o Brazil Talks, iniciativa em meio à área de Global Mobility que surgiu em abril de 2020 – ainda no começo da pandemia de Covid-19 – e que se consolidou com um grande ponto de encontro para troca de boas práticas e de reflexões acerca do setor.

“O Brazil Talks é uma plataforma de disseminação de conteúdo, até mesmo com um caráter educativo. O objetivo é compartilhar o conhecimento que existe no mercado com os demais profissionais de mobilidade global. Também abrimos para temas de RH (Recursos Humanos). Trazemos essa necessidade de compartilhar conteúdo”, explicou Patricia Neia Tavares, cofundadora e co-organizadora da iniciativa.

Esse compartilhamento de conhecimento vai além das empresas de Global Mobilty em si, conforme complementou a também cofundadora da iniciativa, Vanessa Romão. “O Brazil Talks difere de outras ações pelo seu caráter transversal, que traz habilidades, experiências e públicos diferentes. Não é de um espaço fechado de discussão que o mercado precisa, mas sim de um espaço aberto”.

Vanessa Romão e Patrícia Tavares durante entrevista na 3ª Feira de Negócios Brazil Talks, em São Paulo. (Foto: Divulgação/Brazil Talks)

Diversidade e Inclusão (D&I) como “agenda real”

O MigraMundo acompanhou in loco o mais recente encontro do projeto, ocorrido no último dia 8 de agosto em um hotel na zona sul da capital paulista. Foi o terceiro evento a ocorrer presencialmente.

O tema desta terceira edição presencial da Feira de Negócios Brazil Talks foi Diversidade e Inclusão (D&I) no contexto de Global Mobility, que representa um grande desafio para a área. De acordo com dados globais da consultoria Mercer, mais da metade das empresas de mobilidade global não tem ou não implementa de fato ações nessa direção.

Uma das convidadas a falar sobre Diversidade e Inclusão no Brazil Talks, a psicóloga Ana Luisa Winckler, com mais de duas décadas de experiência em Recursos Humanos, foi direta. “Precisa partir de cada um de nós, dos nossos hábitos, ser uma agenda real. E juntar esse individual em um coletivo, nas organizações. Quando abrimos as portas para o diverso, tudo fica mais rico”.

A Interculturalista Mariana Barros, também escalada para falar do tema principal dessa edição do Brazil Talks, foi além em sua explanação. “Só a diversidade em si pode ser improdutiva se não tiver inclusão”.

Kayo Albuquerque, especialista em Global Mobility no iFood e também consultor de diversidade e palestrante, citou a própria trajetória profissional como negro para exemplificar a necessidade de ações de Diversidade e Inclusão nas empresas. “Me deram acesso a determinados ambientes e eu consegui prosperar. Uma coisa que eu gostaria de mudar em Global Mobility quanto a Diversidade e Inclusão é o acesso”, salientou.

Entendimento sobre Mobilidade Global

Uma outra função do Brazil Talks é oferecer um melhor entendimento sobre o que é Mobilidade Global, um conceito que ainda é permeado por uma série de estereótipos, como o de ser associada somente a profissionais de nível executivo e empresários.

“Falta entendimento do que é a Mobilidade Global em si. O conceito de babá de expatriados não é só uma brincadeira, é algo ainda presente. As pessoas falam sem entender direito sobre um universo que muito grande e complexo”, comentou Patrícia.

Embora reconheça o patamar elitizado da maioria dos profissionais envolvidos em processos de migração laboral a partir de empresas, Vanessa salientou que o tema é mais amplo e que tais estereótipos dificultam esse entendimento.

“A expatriação ainda tem alguns mitos. Não são apenas executivos que são expatriados, mas também técnicos, profissionais com conhecimentos específicos. O Brazil Talks tem essa função de mostrar que a expatriação em si é um passo de carreira, que traz um ganho sobretudo cultural e social”.

Mesas de discussão (Round Tables) sobre Global Mobility durante a 3ª Feira de Negócios Brazil Talks, em São Paulo. (Foto: Divulgação/Brazil Talks)

Do Zoom para o ambiente presencial

O Brazil Talks nasceu em abril de 2020 a partir de um evento presencial cancelado no mês anterior em razão da pandemia de Covid-19 que já tomava o mundo todo de assalto.

O conteúdo criado para essa atividade foi adaptado para o ambiente online, com discussões sendo feitas por meio da plataforma Zoom.

Com a perda de intensidade da pandemia, as salas virtuais deram lugar a encontros como o do hotel em São Paulo. O primeiro ocorreu já em 2022. As palestras gerais e outras rodas de discussão foram complementadas com coffee break, stands com brindes e prêmios oferecidos pelos patrocinadores. E também pelas conversas entre os participantes, tanto para diálogos mais técnicos sobre Global Mobility quanto para oferta de serviços.

“Fizemos uma limonada a partir do limão”, recordou Patricia sobre esse processo.

Publicidade

Últimas Noticías