Categoria: Migrações e Gênero

Em PE, recomeço de venezuelanas nem sempre corresponde à altura dos planos traçados

Por Júlia Lyra Do Grupo Migra Ao desembarcar em terras pernambucanas em novembro de 2018, logo após a eleição daquele cujo filho, ainda em campanha, ameaçou entrar em guerra com o país vizinho, Saray acreditava que o pior tinha passado. Ela havia sido contemplada pela estratégia de interiorização na modalidade abrigo-abrigo e seria acolhida diretamente pela ONG SOS Aldeias Infantis em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Lá, ficaria alojada em uma das dez casas equipadas da instituição e teria todas as despesas essenciais custeadas até que algum membro de sua família alcançasse a autonomia financeira necessária para se ... Leia mais

Venezuelanas em PE enfrentam novos desafios em Brasil hostil para mulheres migrantes

Reportagem é parte da série “Terra-mãe: histórias e percursos de migrantes venezuelanas em Pernambuco”, fruto do livro-reportagem homônimo produzido pela jornalista Júlia Lyra em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Também marca o início da parceria do Grupo Migra, da UFPE, com o MigraMundo Por Júlia LyraDo Grupo Migra Após seis dias consecutivos ouvindo o filho chorar de fome, a venezuelana Saray* se virou para o esposo e, num ato de desespero, disse que precisava sair do país. Com uma mochila nas costas e o recém-nascido a tiracolo, chegou ao Brasil com a passagem de ônibus que conseguiu comprar ... Leia mais

De pôsteres a códigos no WhatsApp: atos simples ajudam migrantes vítimas de violência doméstica na pandemia

Algumas técnicas básicas têm sido usadas por agentes humanitários para acessar populações que se encontram em situação vulnerável em meio à pandemia e que são alvo de violência doméstica, incluindo refugiados e outros migrantes. É o que mostraram cinco agentes humanitários durante o Congresso Humanitário de Berlim , durante o painel “Uma pandemia de sombras: Covid-19 e violência de gênero”, na última quarta-feira (28). Baseados no Quênia, Líbano e Afeganistão, eles falaram de aprendizados e deram dicas aplicáveis a outras nações, como o próprio Brasil. A comunidade internacional reconheceu que a violência doméstica é um dos principais problemas entre a ... Leia mais

Mais de 100 coletivos se mobilizam contra retirada de úteros de mulheres imigrantes nos EUA

Atualizado às 10h15 de 2.out.2020 O escândalo de esterilização forçada de mulheres migrantes nos Estados Unidos vem motivando mobilizações de repúdio em âmbito internacional, inclusive no Brasil. No último dia 15 de setembro veio à tona a denúncia de que mulheres imigrantes presas em um Centro de Detenção do Condado de Irwin, no estado de Georgia foram submetidas a histerectomias. O procedimento consiste na retirada do útero, impedindo a gravidez. A primeira denúncia foi realizada por uma enfermeira identificada como Dawn Wooten, ex-funcionária da unidade, que entregou as informações para as organizações de direitos civis ‘Project South’ e ‘Government Accountability ... Leia mais

ONGs e coletivos que abrangem imigrantes LGBT+ lutam contra limbo em políticas públicas

Por Ramana Rech Duarte De acordo com o antropólogo Vitor Lopes Andrade, existe certo vazio de medidas de inclusão social para pessoas que, além de imigrantes, fazem parte da comunidade LGBT+, em um “paralelismo sem intersecção”. É o que ele defende em sua dissertação de mestrado “Imigração e sexualidade: solicitantes de refúgio, refugiados e refugiadas por motivos de orientação sexual na cidade de São Paulo”. Esse paralelismo sem intersecção existe no sentido de que há políticas pública para imigrantes, assim como, há para membros da comunidade LGBT+. Contudo, iniciativas que englobam esses dois recortes simultaneamente são inexistentes em nível governamental ... Leia mais

Mulheres já são quase metade dos atendimentos a pessoas em situação de refúgio em São Paulo

Os últimos dados sobre atendimento a pessoas em situação de refúgio — sejam refugiados já reconhecidos ou solicitantes de refúgio — no 1º semestre de 2020 em São Paulo mostram a equiparação do número de homens e mulheres. Uma tendência que é puxada pela migração advinda da Venezuela. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (26) pela Caritas Arquidiocesana de São Paulo, em parceria com o Acnur (Alto Comissariado da ONU para Refugiados), durante evento transmitido pelo Facebook. No primeiro semestre deste ano, o percentual de pessoas que se identificaram como homens foi de 51% e 49% de mulheres, sendo cinco ... Leia mais

Mulheres migrantes negras, latino-americanas e caribenhas e as lutas antirracistas

Por Jennifer Anyuli Pacheco Alvarez O dia Internacional da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha foi resultado de uma ação da Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-Caribenhas e do encontro realizado em 25/07/1992, data reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como marco para a luta destas mulheres. No Brasil[1], é também o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, em homenagem e rememoração da história de luta do povo negro e de suas mulheres contra a escravidão. Quando tratamos do panorama das Américas para essas mulheres, necessariamente estamos nos dirigindo a um conjunto de marcadores sociais que ... Leia mais

El libro retrata a mujeres inmigrantes en conflicto con la ley y el desafío de la maternidad tras las rejas

Publicado por Pluralidades, un libro de Ana Luiza Voltolini, cuenta las historias de tres mujeres migrantes que pasaron por la Penitenciaria de Mujeres de la Capital, en São Paulo Traducción: Natália Valverde JatobáPor Carolina GuaglianoVersion en portuguêsVersion en inglés La Penitenciaria de Mujeres de la Capital (PFC), en la zona norte de São Paulo, cuenta actualmente con más de 500 mujeres. Entre ellos hay inmigrantes que, la mayoría de las veces, han sido arrestados por su participación en el tráfico de drogas. Y parte de estas historias pueden ser conocidas por el libro “Nosotras”, recientemente publicado por la editorial Pluralidades. ... Leia mais

Livro retrata mulheres imigrantes em conflito com a lei e desafio da maternidade atrás das grades

Leia o artigo em espanholLeia o artigo em inglês A Penitenciária Feminina da Capital (PFC), na zona norte de São Paulo, conta atualmente com mais de 500 mulheres. Entre elas há imigrantes que, em sua grande maioria das vezes, foram presas por envolvimento com o tráfico de drogas. E uma parte dessas histórias pode ser conhecida pelo livro “Nosotras”, recém-lançado pela Editora Pluralidades. Escrita pela jornalista Ana Luiza Voltolini, a obra conta a história de três mulheres imigrantes presas na PFC e as razões que as fizeram chegar lá. Além disso, permite um zoom sobre uma série de questões que ... Leia mais

Os estereótipos de gênero como motivador para a não concessão de refúgio às pessoas LGBTI

Por Danielle Menezes Em 28 de junho de 1969, a polícia de Nova York invadiu o Stonewall bar, conhecido por ser um espaço libertário, frequentado pela comunidade gay, lésbica, travesti e de drags queens que eram recebidos com hostilidade em outros lugares. Embora tais batidas fossem relativamente frequentes, os policiais não imaginavam que naquele dia, tantos os frequentadores, como moradores locais, fossem se insurgir contra aquela ação. Os protestos ganharam forma e duraram cerca de 5 dias. No ano seguinte, as primeiras paradas gays (como ainda eram chamadas na época) surgiram em Chicago, Nova York, São Francisco e Los Angeles. ... Leia mais