Coletivo de mulheres migrantes promove oficinas culturais e debates no CCSP; veja próximas datas

0
198
Oficina cultural no CCSP ensinou cueca chilena. Outras atividades vão acontecer nas próximas semanas. Crédito: Glória Branco/MigraMundo

Eventos acontecem sempre às quintas-feiras; atividades vão de danças típicas a debates relacionados com a temática migratória

Por Glória Branco
Em São Paulo (SP)
Atualizado em 19/06/17, às 00h05

A melhor forma de se familiarizar com um país é conhecer suas tradições e culturas. Foi com esse propósito que aconteceu no último dia 08, no CCSP (Centro Cultural São Paulo), um workshop de cueca chilena, gênero musical típico dos países andinos. Com instruções dos bailarinos do Conjunto Folclórico QuinchamaLí, do Chile, os alunos puderam aprender um novo ritmo e conhecer um pouco mais da cultura chilena.

O nome pode parecer estranho, mas a cueca é a dança nacional do Chile desde 06 de novembro de 1979, e é comemorada no país no dia 17 de setembro. O ritmo é alegre e as letras nem sempre falam de amor, mas a dança possui na conquista e no galanteio entre uma mulher e um homem o fundamento de sua coreografia.

Oficina cultural no CCSP ensinou cueca chilena. Outras atividades vão acontecer nas próximas semanas.
Crédito: Glória Branco/MigraMundo

Os bailarinos devem olhar um nos olhos do outro durante toda a dança, e com um lenço branco na mão direita devem girar e se cortejar, sem muito contato físico. Com diversos floreios, o casal deve dançar sempre no ritmo da melodia e respeitar as regras essenciais da cueca.

A oficina foi organizada pela Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas, coletivo formado por mulheres migrantes (especialmente de países latinos) e que tem tradição em promover atividades ligadas à temática migratória.

Para quem perdeu a oficina de cueca chilena, a Warmis vai realizar outros eventos no CCSP, sempre às quintas-feiras. As atividades são gratuitas e não precisam de inscrição ou retirada de ingressos com antecedência. Basta chegar e participar!

Veja o calendário com as atividades previstas para o fim de junho e para todo o mês de julho, sempre com início às 16h30 e término previsto para 18h:

22/6 – Oficina de Tullmas

29/6 – Oficina de Bordado com motivos latino-americanos

06/07 – Debate: Fronteiras e Comunidades Originárias + Exibição de Curtas e Filmes do Visto Permanente

13/07 – Workshop de danças típicas: Tinku e Jaqas (Bolívia)

20/07 – Debate: Mulheres migrantes e refugiadas: nosso olhar sobre racismo, discriminação e xenofobia

27/07 – Para crianças: Oficina de Criação de Fantoches de Meia Andinos

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.