Conheça ONGs que apoiam migrantes e refugiados no Brasil e aceitam voluntários

0
479
Uma série de instituições contam com voluntários para trabalhos de orientação, apoio e assistência a migrantes e refugiados. Na foto, atividade do Abraço Cultural, em São Paulo Crédito: Rodrigo Borges Delfim/MigraMundo

Ajuda a refugiados e migrantes é uma causa que tem sido abraçada por voluntários em todo o país

Por MigraMundo Equipe
Em São Paulo (SP)
Atualizado às 14h08 de 29/08/19

No Brasil, o dia 28 de agosto é lembrado como o Dia Nacional do Voluntário. Segundo a última pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 7,4 milhões de pessoas já realizaram algum tipo de trabalho voluntário – o equivalente a 4,4% da população de 14 anos ou mais de idade.

Voluntário é uma pessoa que doa seu tempo e/ou habilidade em prol de uma determinada causa, sem receber nada em troca. Entre as possíveis causas para abraçar, a ajuda aos refugiados e migrantes se destaca nos últimos anos – apenas em 2018, o Brasil recebeu cerca de 80 mil pedidos de refúgio de imigrantes, segundo o Conare (Comitê Nacional para Refugiados).

Abaixo seguem nomes e informações sobre algumas das instituições da sociedade civil mais conhecidas pela sua atuação junto a refugiados e migrantes – e nas quais o voluntariado tem importância inestimável.

Parte das instituições citadas integram a RedeMir, que congrega entidades presentes em todas as regiões do Brasil.

Tem alguma instituição que desempenha um trabalho de destaque junto a migrantes e refugiados que não aparece abaixo? Escreva a indicação para blogmigramundo@gmail.com para que seja feita a inclusão na lista.

Abraço Cultural
Com operações no Rio de Janeiro e São Paulo, o Abraço Cultural emprega refugiados e migrantes para dar aula de idiomas e compartilhar sua cultura, promovendo uma rica troca de experiências, com a intenção de contribuir para a inserção dessas pessoas em nossa sociedade.

Os voluntários podem ajudar no atendimento direto aos alunos e professores, participar na organização dos eventos culturais e oferecer serviços de design, marketing e comunicação. Atualmente, há vagas para Designer Gráfico(a), Programador(a) e Fotógrafo(a).

Site: http://www.abracocultural.com.br/
Endereços: R. dos Pinheiros, 706, Casa 6 – Pinheiros, São Paulo/ R. Conde de Bonfim, 488, 3º andar – Tijuca, Rio de Janeiro.
Tel: (21) 99825-9907 (Rio) e (11) 98300-7321 (São Paulo)

Abraço Cultural oferece cursos de idiomas ministrados por refugiados. Crédito: Ilana Goldsmid/Abraço Cultural – mar.2016

Missão Paz
Renovando-se constantemente, e atendendo a pessoas de mais de 70 nacionalidades desde 1939, a Missão Paz oferece apoio completo aos imigrantes e refugiados, desde serviços de documentação, informação jurídica, mediação de trabalho, serviços de saúde física e mental, assistência social e acolhimento.

Atualmente, cerca de 50 pessoas atuam em diversas funções, de acordo com sua disponibilidade. Todos passam por um treinamento com o responsável pela área em que irá atuar, para poderem exercer suas funções de maneira adequada, respeitando o código de conduta e os princípios da instituição. É uma das integrantes da RedeMir (veja mais abaixo)

Site: http://www.missaonspaz.org
Endereço: Rua Glicério, 225 – Liberdade, São Paulo
Tel: (11) 3340-6950

Fachada da Igreja Nossa Senhora da Paz, ponto tradicional de apoio e orientação a imigrantes em São Paulo, onde funciona a Missão Paz. Crédito: Rodrigo Borges Delfim/MigraMundo

Compassiva
Compassiva é uma organização social que atende crianças, adolescentes, mulheres e refugiados em situação de vulnerabilidade na cidade de São Paulo. O nome Compassiva foi gerado através da vontade dos voluntários de serem agentes da compaixão. Atuante desde 1998 e situada no centro da capital paulistana, a Compassiva busca aprofundar o relacionamento entre voluntários e atendidos, criando a oportunidade de transformar as vidas de todos os envolvidos. É integrante da RedeMir (veja mais abaixo).

Site: http://compassiva.org.br/
Endereço: Rua da Glória, 900 – Liberdade, São Paulo
Tel: (11) 2537-2441

Caritas
Criada em 1956 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Cáritas Brasileira é uma das 164 organizações-membros da Rede Cáritas Internacional que estão espalhadas ao redor de todo o mundo. Em território nacional, atua em 450 municípios. Com a ampliação do fluxo migratório no Brasil, muitas Cáritas – como as de São Paulo e Rio de Janeiro – têm recebido migrantes e refugiados em busca de ajuda. Diante desse contexto, a rede está aumentando sua atuação no favorecimento da acolhida e da integração de todos que chegam ao nosso país na condição de imigrantes ou de refugiados. A Rede Cáritas integra a RedeMir e possui como principal objetivo formar uma sólida rede de apoio para os atendidos.

Site: http://caritas.org.br/
Endereço: há disponibilidade de atendimento em seis capitais brasileiras, os endereços podem ser encontrados em http://caritas.org.br/programas-caritas/refugiados

PARR – Programa de Apoio para a Recolocação dos Refugiados
O PARR foi criado em Outubro de 2011 pela EMDOC – consultoria especializada em imigração, transferências para o exterior e relocation – com o apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e o Centro de Referência para Refugiados da Caritas Arquidiocesana de São Paulo. Com o intuito de integrar refugiados e solicitantes de refúgio na sociedade brasileira, o programa tem como premissa central assegurar que os atendidos atinjam a autossuficiência por meio de seu próprio trabalho. Para isso, o PARR busca sensibilizar a sociedade, com foco no empresariado nacional, reforçando a capacidade que refugiados e solicitantes de refúgio têm de contribuir com a economia brasileira.

Site: https://www.refugiadosnobrasil.org/
Endereço: Rua José Bonifácio, 107 1º andar – Sé, São Paulo

BibliASPA
A BibliASPA (Biblioteca/Centro de Pesquisa América do Sul, Países Árabes e África) é um centro de pesquisa, cultura e ações sociais que desenvolve atividades de formação, reflexão e conscientização acerca de povos africanos, árabes e sul-americanos e de refugiados e imigrantes de qualquer nacionalidade. Uma de suas principais atividades é o Programa para Refugiados, que atende 300 refugiados de mais de 40 nacionalidades por semana, por meio do ensino da língua portuguesa e cultura brasileira, além de outras formações.

Site: https://bibliaspa.org/
Endereço: Rua Baronesa de Itu, 639, Santa Cecília, São Paulo (SP)
Tel: (11) 99609-3188

Sede da BibliASPA, em São Paulo. Crédito: Rodrigo Borges Delfim/MigraMundo

Adus
Fundado em 2010, o Instituto Adus de Reintegração do Refugiado (Adus) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que atua junto aos refugiados e outros estrangeiros vítimas de migrações forçadas na cidade de São Paulo, a fim de reduzir os obstáculos que enfrentam para sua efetiva reintegração na sociedade.

O Adus oferece para os refugiados aulas de português, inserção no mercado de trabalho e orientação jurídica. O Instituto também conta com uma escola de idiomas, o projeto Mente Aberta, na qual refugiados ministram aulas de inglês, francês e espanhol. O site da instituição reúne informações para quem tem interesse em atuar como voluntário.

Site: http://www.adus.org.br/
Endereço: Avenida São João, 313, 11º andar – Centro, São Paulo (SP)
Tel: (11) 3225-0439

CAMI
Fundado em 2005, e sediado em São Paulo, o CAMI (Centro de Apoio e Pastoral do Migrante) se tornou uma OSCIP (Organização Social de Interesse Público) em 2013 e tem como destaque ações de combate ao tráfico humano e trabalho escravo contra migrantes.

A entidade desenvolve ações de base em bairros da periferia de São Paulo e da Grande São Paulo, além da promoção de cursos de capacitação que trazem consigo informações sobre cidadania e direitos dos migrantes. O CAMI também atua em iniciativas como o Festival de Música e Poesia do Imigrante e na Marcha dos Imigrantes – ambas acontecem anualmente em São Paulo.

Site: https://www.cami.org.br/
Endereço: Alameda Nothmann, 485, Campos Elíseos, São Paulo (SP)
Tel: (11) 3333-0847

IMDH
Instituição sediada em Brasília e com ramificações em outros Estados (especialmente Roraima), o IMDH (Instituto de Migrações e Direitos Humanos) tem como objetivo principal promover o reconhecimento da cidadania plena de migrantes e refugiados, atuando na defesa de seus direitos, na assistência sócio-jurídico e humanitária. È uma entidade de inspiração scalabriniana – ordem religiosa católica com tradição na acolhida e orientação de migrantes.

O IMDH é ainda a entidade articuladora da RedeMIR, que congrega outras dezenas de instituições em todo o Brasil que desenvolvem trabalhos assistenciais junto a populações migrantes.

Site: https://www.migrante.org.br/
Endereço: Quadra 7 Conjunto C Lote 01, Vila Varjão – Lago Norte, Brasília (DF) / Rua Uraricoera, 671 – Bairro São Vicente, Boa Vista (RR)
Tel: (61) 3340-2689, (61) 34478043 e (61) 98173-7688 / (95) 3224-2842

FICAS
O FICAS é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1997. Acredita que as organizações da sociedade civil, as associações comunitárias e os coletivos têm um papel fundamental e estratégico nas transformações sociais, por conta disso, investe continuamente em seu fortalecimento por meio de programas e ações gratuitas de formação e articulação. Mais recentemente tem investido no fortalecimento de coletivos de migrantes, em especial de mulheres, no intuito de que se percebam como sujeitos de direitos, se organizem e busquem melhores condições de vida.

Site: http://www.ficas.org.br/
Endereço: Rua Dr. Lopes de Almeida, 180 – Vila Mariana, São Paulo (SP)
Tel: (11) 3045-4313 / 3849-0715 / 2924-7053

África do Coração
Fundada em 2013, a África do Coração é uma ONG constituída e conduzida, basicamente, por imigrantes e refugiados e tem como objetivo lutar por uma nova narrativa a respeito das migrações e do refúgio. Também conta com voluntários brasileiros e de outras nacionalidades entre seus colaboradores.

A África do Coração é ainda a entidade idealizadora e responsável pela Copa dos Refugiados. O projeto foi iniciado em 2014 e anualmente utiliza o futebol para mobilizar migrantes, sociedade civil e governos para chamar a atenção para a causa do refúgio.

Site: http://africadocoracao.org/
Endereço: R. Silveira Martins, 115 – 1 Andar – Centro, São Paulo (SP)
Tel: (11) 96089-0242

África do Coração, ONG, formada por brasileiros, migrantes e refugiados. Crédito: Divulgação

SJMR (Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados)
Também integrante da RedeMir (veja mais abaixo), o SJMR é uma instituição ligada à Companhia de Jesus (Jesuítas) que busca servir, acompanhar e defender migrantes, solicitantes de refúgio e refugiados, promovendo e protegendo sua dignidade e direitos, acompanhando seu processo de inclusão e autonomia e incidindo na sociedade e no poder público, para que reconheçam a riqueza da diversidade humana. O SJMR possui escritórios em Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Manaus (AM) e Porto Alegre (RS) e também é parte da RedeMir.

Site: https://sjmrbrasil.org/

Círculos de Hospitalidade
Fundada em 2015, Círculos de Hospitalidade é uma organização da sociedade civil formada por uma comunidade de colaboradores que anseia por uma sociedade mais inclusiva, amorosa e receptiva.

O projeto começou a partir de uma iniciativa individual que buscou atender às necessidades de mulheres, homens e crianças que solicitaram refúgio e novos recomeços em Florianópolis. Com o crescimento da iniciativa, se tornou uma associação e tem desenvolvido trabalhos nos âmbitos educacional, social e cultural com a intenção de facilitar o processo de integração de comunidades refugiadas e imigrantes às sociedades de acolhida.

Site: https://circulosdehospitalidade.org/
Endereço: Rua Juan Ganzo Fernandes, 230, Saco dos Limões, Florianópolis (SC)

RedeMir
Articulada pelo IMDH, a Rede Solidária para Migrantes e Refugiados (RedeMir) congrega um amplo leque de instituições da sociedade civil – a maioria delas de inspiração religiosa – que oferecem acolhida, orientação, assistência legal, serviços, integração de migrantes e refugiados no Brasil.

Seguem abaixo algumas das organizações participantes da rede (parte delas já citadas acima). Mais detalhes sobre cada uma estão disponíveis no portal do IMDH – https://www.migrante.org.br/membros-da-redemir/

Foto oficial do XI Encontro da Rede de Solidariedade (RedeMir), em Brasília. Crédito: Aline Maccari/IMDH – out.2015

Acre
Cáritas Diocesana de Rio Branco, Rio Branco.
Centro de Defesa de DDH e Educação Popular, Rio Branco.

Amazonas
Cáritas Arquidiocesana de Manaus, de Manaus
Paróquia São Geraldo/Congregação dos Missionários de São Carlos, Manaus. Pastoral dos Migrantes (Irmãs Scalabrinianas), Manaus.
Pastoral da Mobilidade Humana, Tabatinga.

Bahia
Cáritas Diocesana de Ilhéus, Ilhéus.
Pastoral do Migrante, Salvador.

Ceará
Pastoral dos Migrantes, Fortaleza.

Distrito Federal
Aldeias Infantis SOS, Brasília.
Instituto Migrações e Direitos Humanos – IMDH, Brasília.
Movimento Focolares, Brasília.
Pastoral da Mobilidade Humana – CNBB, Brasília.
União Marista do Brasil – UMBRASIL, Brasília.

Goiás
Pastoral do Migrante, Goiânia.
Projeto Resgate, Goiânia.

Minas Gerais
Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados – SJMR, Belo Horizonte.

Mato Grosso do Sul
Comitê de Acolhida aos Migrantes Venezuelanos, Dourados.
Pastoral do Migrante, Campo Grande.
Pastoral da Mobilidade Humana, Corumbá.

Mato Grosso
Centro de Pastoral do Migrante, Cuiabá.

Pará
Cáritas Brasileira – Norte 2, Belém.
Cáritas Diocesana de Belém, Belém.
Comissão Justiça e Paz, Belém.

Paraíba
Aldeias Infantis SOS, João Pessoa.
Serviço Pastoral do Migrante – SPM, João Pessoa.

Paraná
Aldeias Infantis SOS, Foz do Iguaçu.
Cáritas Brasileira – Regional Paraná, Curitiba.
Cáritas Diocesana de Cascavel, Cascavel.
Cáritas Diocesana de Londrina, Londrina.
Cáritas Diocesana de Maringá, Maringá.
Cáritas Diocesana de Umuarama, Umuarama.
Casa Latino-americana – CASLA, Curitiba.
Casa do Migrante, Foz do Iguaçu.
Centro de Atendimento ao Migrante – CEAMIG, Curitiba.

Rio Grande do Sul
Associação Antonio Vieira – ASAV, Porto Alegre.
Casa de Assistência Social, Rio Grande.
Centro de Atendimento ao Migrante – CAM/AESC, Caxias do Sul.
CIBAI, Porto Alegre.
Pastoral das Migrações da Arquidiocese, Passo Fundo. 28

Rio de Janeiro
Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.
Paróquia S. Pio X e Santa Cecília (Pastoral do Migrante), Rio de Janeiro.

Rondônia
Pastoral do Migrante, Porto Velho
Cáritas Diocesana de Porto Velho, Porto Velho.

Roraima
Cáritas Diocesana de Boa Vista, Boa Vista.
Centro Pastoral do Imigrante – Diocese Roraima, Pacaraima.
Centro de Migrações e Direitos Humanos, Boa Vista.
Instituto Migrações e Direitos Humanos – IMDH Solidário, Boa Vista. Fraternidade Internacional, Boa Vista.
Fraternidade Sem Fronteiras, Boa Vista.
Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados – SJMR, Boa Vista.

Santa Catarina
Cáritas Diocesana de Caçador, Caçador.
Cáritas Diocesana de Criciúma, Criciúma.
Grupo de Estudos Interdisciplinares de Santa Catarina (GEIROSC), Chapecó.
Pastoral do Migrante, Chapecó.
Pastoral do Migrante, Florianópolis.
Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS), Chapecó.

São Paulo
Associação Palotina (Casa Acolhida para Mulheres), São Paulo.
Cáritas Arquidiocesana de São Paulo, São Paulo.
Centro de Defesa de Direitos Humanos, Guarulhos.
FICAS, São Paulo.
Missão Paz, São Paulo.
ONG Compassiva, São Paulo.
Missão Scalabriniana – Pari, São Paulo.
SEFRAS (Franciscanos), São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.