Eis nosso voto!, por Sergio Ricciuto Conte

0
6

Os imigrantes que vivem no Brasil ainda não possuem direito a voto.
Mesmo assim, eles deixam sua marca e contribuem de forma ativa para o cotidiano no qual se encontram a vida cotidiana de onde vivem.

Para o italiano Sergio Ricciuto Conte, que vive há seis anos no Brasil, de certa forma o imigrante já vota, sim. No último dia 26, data do segundo turno das eleições, ele fez a reflexão abaixo em seu perfil pessoal no Facebook e a cedeu para o MigraMundo.

Lua nas costas, malas nas mãos e uma corda bamba sobre os pés. Sem palavras, uma situação que define muitos imigrantes. Crédito: Sergio Ricciuto Conte
Lua nas costas, malas nas mãos e uma corda bamba sobre os pés. Sem palavras, uma situação que define muitos imigrantes.
Crédito: Sergio Ricciuto Conte

Enquanto o direito do imigrante ao voto não chega, a reflexão de Conte mostra contribuições, obstáculos e sonhos que não ficam restritos a esta ou aquela nacionalidade: são questões universais, que podem ser muito melhor compreendidas, superadas e alcançadas se buscarmos mais os denominadores comuns do que a disputa por vírgulas.

Eis nosso voto!
Angola, Bolívia, Síria, Itália.
Não temos direito de votar. Mas votamos sim!
Nosso voto não faz número, mas votamos sim.
Votamos cada dia, por meio da nossa espera.
Espera de visto, que vira espera de protocolo, que vira espera de registro, que vira espera de carteira, que vira etc…
Acabamos votando cada vez que falamos, por meio do nosso sotaque.
Votamos sempre.
Votamos pelo que é mais oportuno para sentirmos como quem vota só hoje.
Pelo que mais nos faça sentir daqui, sem perder o que temos daí.
Veja aqui nossa cara, esse é o nosso voto estrangeiro.
Nosso sorriso é o nosso partido.
Nossa esperança, a nossa candidata.

Sergio também é um dos personagens que cedeu sua reflexão para a seção “O Que É Ser Imigrante” do MigraMundo. Clique aqui para ler o depoimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.