publicidade
sábado, abril 13, 2024

Em cartaz em SP, documentário We Dare to Dream retrata vida de atletas refugiados olímpicos

"We Dare to Dream" é uma das atrações da 47ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e mostra resiliência e superação de atletas que vivem ou viveram situações de refúgio

Para quem estiver acompanhando a 47ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e estiver procurando filmes que falem de migração, uma boa dica vai para o documentário “We Dare to Dream” (Ousamos Sonhar, em tradução livre).

Dirigido pela cineasta síria Waad al-Kateab, “We Dare to Dream” tem uma duração total de 98 minutos e conta histórias urgentes e inspiradoras de atletas refugiados olímpicos, além de abordar temas como resiliência, inspiração, perda, pertencimento e esperança.

Ao longo do documentário, o espectador conhece as histórias de Anjelina Nadai Lohalith (atletismo, Sudão do Sul), Cyrille Tchatchet II (Halterofilismo, Camarões), Saeid Fazloula (canoagem, Irã), Kimia Alizadeh (Taekwondo, Irã) e Wael Fawaz Al-Farraj (Taekwondo, Síria). Em comum, todos eles foram forçados a se deslocar em algum momento de suas vidas, mas não desistiram de buscar seus sonhos e novas oportunidades de mostrarem seus talentos em diferentes países ao redor do mundo.

O documentário, que também foi selecionado para a edição deste ano do Festival de Tribeca, contou com o apoio de personalidades para ganhar seu formato final. Como produtores estão: Joanna Natasegara, ganhadora do Oscar 2017 de Melhor Curta-Metragem, e Joe Gebbia, fundador do Airbnb.org e co-fundador do Airbnb. Como produtores executivos estão ainda o músico John Legend, ganhador do Grammy, e a atriz Angelina Jolie, que já conta com longo histórico de engajamento na questão do refúgio.

Documentário na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Em cartaz desde o dia 21 na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o documentário We Dare to Dream ainda tem projeções marcadas para esta semana, conforme programação abaixo. Os ingressos são vendidos apenas no local de exibição.

  • Terça-feira, 24 de Outubro de 2023, às 18:30
    CineSesc – R. Augusta, 2075 – Cerqueira César, São Paulo
  • Quinta-feira, 26 de Outubro de 2023, às 19:00
    Circuito SPCine Bilblioteca Roberto Santos
    R. Cisplatina, 505 – Ipiranga, São Paulo

    Ingressos: https://47.mostra.org/filmes/ousamos-sonhar-47a

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo vai até 1° de novembro. Ao todo são 363 filmes, incluindo mais de 70 obras premiadas em festivais ao redor do mundo.

Atletas refugiados olímpicos

Desde os Jogos Olímpicos de 2016, disputados no Rio de Janeiro, a competição conta com uma delegação formada exclusivamente por atletas refugiados. A equipe foi formada por iniciativa dos Comitês Olímpico e Paralímpico Internacionais, com apoio do ACNUR, a agência da ONU para Refugiados.

Naquela edição foram 12 representantes, número que subiu para 35 em Tóquio (2021), entre competidores olímpicos e paralímpicos. Entre eles, inclusive, alguns dos personagens do documentário

“O ACNUR celebra e apoia as Equipes Olímpica e Paralímpica de Refugiados, confiando no papel social do esporte e no chamado´espírito olímpico´ para inclusão das pessoas refugiadas que não puderam representar seus países de origem, mas que mostram nos países de acolhimento o valor que toda pessoa refugiada tem para agregar com sua resiliência, conhecimentos, talentos e determinação”, afirma Davide Torzilli, Representante do ACNUR no Brasil, em comunicado à imprensa, destacando o documentário e a equipe de atletas refugiados.

Publicidade

Últimas Noticías