publicidadespot_img
sexta-feira, setembro 30, 2022

Exposição no Museu da Língua Portuguesa aborda a migração por meio da relação com o idioma

Exposição "Sonhei em Português!" ajuda o visitante a pensar na migração como um direito humano,

A questão do idioma é um dos primeiros desafios para os migrantes que chegam a um país diferente do que nasceu. Não é à toa que os cursos sobre a língua do novo local de morada estão entre os serviços essenciais oferecidos pela sociedade civil e certos governos. Essa relação também é tema de uma exposição no Museu da Língua Portuguesa, na capital paulista.

A mostra “Sonhei em português!”, em cartaz desde novembro passado, conta com a curadoria de Isa Grinspum Ferraz e trata como tema de fundo o deslocamento humano no século XXI. O projeto expõe narrativas de 13 imigrantes de diversas nacionalidades além de 6 brasileiros que moram no exterior. Eles contam suas histórias e compartilham seus sentires em relação a sua experiência migratória.

“Parte da minha história está nesta exposição, fiquei feliz com a mostra.  A mantilla de festa da minha avó também está exposta. Agradecida com a curadora Isa Grinspum Ferraz pelo cuidado e carinho ao montar a exposição”, disse Jobana Moya, imigrante boliviana humanista e integrante fundadora da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas.

Assim como Jobana, outros imigrantes que vivem em São Paulo participam da exposição compartilhando seus saberes, histórias e objetos dos seus países de origem quanto do Brasil.

Objetos que contam histórias por si só. Fotografía: Jobana Moya

Migrantes no Brasil e brasileiros que migram

A mostra “Sonhei em português!” conta com o patrocínio do Grupo Volvo Caminhões e o apoio do escritório Mattos Filho, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O destaque é a questão linguística. A primeira sala tem por nome “Deslocamentos cruzados”, onde se reflete o papel da língua nos trânsitos. Acompanhada de músicas, imagens e visuais, a expectativa é que o público se insira numa outra paisagem, que acaba sendo parte da formação linguística do país.

Na segunda sala da mostra, “Tanto Mar”, o artista Leandro Lima criou “Travessia”, uma instalação inédita que trata sobre os trajetos, o partir. Os nomes das salas também permitem refletir sobre a migração e as cidades que as habitam. Quais são essas migrações do século XXI e onde se localizam? “Para esta cidade” mostra alguns objetos que contam por si só histórias no tempo e espaço.

As salas também estão acompanhadas de vídeos que problematizam a imigração do século XXI, incluindo os brasileiros que moram no exterior. A parte “De Brasil para” destaca as experiencias de brasileiros no Japão, Austrália e os Estados Unidos. Eles falam sobre a vida fora do Brasil, dos laços com país de chegada e suas perspectivas e desafios em relação as novas línguas.

Sonhei em Português! É uma mostra que ajuda o visitante a pensar na migração como um direito humano, e que os espaços habitados são parte um processo de enriquecimento mútuo entre tantas outras culturas.

“Tomara ajude a enxergar e compreender de outro jeito a migração, e a humanizar os olhares sobre nós”, finaliza Jobana Moya.

Serviço

Exposição: Sonhei em português!

Data: Até junho de 2022

Local: Museu da Língua Portuguesa, localizado na Estação da Luz em São Paulo (SP)

Horários: terça a domingo, das 9:00 às 16:00, com permanência até as 18:00

Entrada: Os ingressos podem ser emitidos na bilheteria ou se preferir através da plataforma Sympla.

Telefone: (11) 4470-1515 https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/


*Venha ser parte do esforço para manter o trabalho do MigraMundo! Conheça nossa campanha de financiamento recorrente e junte-se a nós: https://bit.ly/2MoZrhB

*Que tal receber notícias do MigraMundo diretamente em seu WhatsApp? Basta acessar este link e entrar em nosso grupo de distribuição de conteúdo

- Advertisement -spot_img
- publicidade -

Últimas Noticías