publicidade
terça-feira, abril 16, 2024

Festival É Tudo Verdade 2024 traz sete documentários sobre migrações

Exílio forçado imposto pelas ditaduras militares na América do Sul, a “deportabilidade” no contexto dos EUA e as travessias no mar Mediterrâneo estão entre os assuntos abordados nas produções que tratam de migrações no É Tudo Verdade 2024

Começa nesta quarta-feira (3) em São Paulo e no Rio de Janeiro a 29ª edição do festival de filmes e documentários É Tudo Verdade. A programação, que vai até 14 de abril, é conehcida pela forte pegada social, debatendo questões ligadas a direitos humanos. E a temática das migrações novamente marca presença, assim como já ocorreu em edições passadas.

Ao todo, 77 produções de 34 países foram selecionadas. Destas, pelo menos sete abordam as migrações de alguma forma, tanto em perspectiva histórica quanto contemporânea – nenhuma delas é brasileira.

Em 2023, seis produções escolhidas para o festival abordavam migrações de forma direta ou indireta. Na edição de 2022 eram nove filmes ou documentários.

As sessões são gratuitas e em horários variados. Ou seja, o ideal é chegar com uma hora de antecedência nos locais de exibição para garantir o ingresso. Neste ano, o circuito de exibição em São Paulo apresenta o Espaço Itaú de Cinema – Augusta, Cinemateca Brasileira, Sesc 24 de Maio, Instituto Moreira Salles e Centro Cultural São Paulo. No Rio de Janeiro, as sessões acontecem no Estação NET Botafogo e em duas salas do Estação NET Rio.

Filmes sobre migrações no É Tudo Verdade 2024

Entre as temáticas presentes nas produções selecionadas para o É Tudo Verdade deste ano estão: o exílio forçado imposto pelas ditaduras militares na América do Sul, a “deportabilidade” tão presente no contexto dos Estados Unidos, as arriscadas travessias no mar Mediterrâneo e a postura europeia, a burocracia no gerenciamento dos processos migratórios e a produção de memória.

Veja abaixo os nomes das produções, organizados por ordem alfabética. Todos eles contam com exibições em salas de cinema no Rio de Janeiro e em São Paulo. As datas e horários estão descritas nos links sobre cada filme.

Adeus Tibériades
Direção: Lina Soualem
País: França, Palestina, Bélgica e Qatar
Ano: 2023
Exibição: informações aqui

Aos vinte e poucos anos, Hiam Abbass deixou para trás sua mãe, sua avó, suas sete irmãs e sua vila natal na Palestina para perseguir seu sonho de se tornar atriz na Europa. Trinta anos depois, sua filha cineasta volta com ela à vila e questiona as decisões ousadas da mãe.

A Neve entre Nós
Direção: Pablo Martínez Pessi
País: Uruguai, Suécia e Chile
Ano: 2023
Exibição – informações aqui

Inés viaja para Kiruna (Suécia), no Círculo Polar Ártico, a mais de 13 mil quilômetros do Uruguai, e revisita seu passado de exílio plasmado em centenas de cartas trocadas entre ela e seu pai preso. Cartas nas quais compartilhavam sonhos e dificuldades, onde a escrita se transformou numa força para estarem juntos, onde quer que fosse.

Borderland – A Fronteira Interior
Direção: Pamela Yates
País: EUA
Ano: 2024
Exibição: informações aqui

A fronteira dos Estados Unidos não é só uma localização geográfica. A fronteira está em toda parte. Ela está dentro de cada família de imigrantes sem documentos, com a ameaça de que, a qualquer momento, eles podem ser capturados, encarcerados, deportados e ter suas vidas destruídas. Borderland expõe o custo humano cruel da imigração, ao mesmo tempo em que tece as histórias de imigrantes que querem construir um movimento social para reivindicar seus direitos humanos.

Cento e Quatro
Direção: Jonathan Schorning
País: Alemanha
Ano: 2023
Exibição: informações aqui

O tempo angustiante que leva para resgatar 104 pessoas de um bote de borracha que está afundando. Pessoa por pessoa, passo a passo, a ação é acompanhada por seis câmeras. As pessoas resgatadas e a tripulação esperam por dias em alto mar, porque nenhum país mediterrâneo permite que eles atraquem.

Como agradar
Direção: Elina Talvensaari
País: Finlândia
Ano: 2023
Exibição: informações aqui

O iraquiano Wed al-Asadi fica preso no labirinto do sistema de asilo finlandês. De repente, sair parece ainda mais difícil do que entrar.

Mamãe Suriname
Direção: Mama Sranan e Tessa Leuwsha
País: Países Baixos/Holanda
Ano: 2023
Exibição: informações aqui

Tessa Leuwsha usa imagens de arquivo colorizadas para ilustrar a vida de mulheres surinamesas, incluindo sua avó, nascida em 1905 de uma mãe branca e de um pai negro. Desprezada por sua origem mestiça, ela se muda para Paramaribo, onde cria quatro filhos sozinha. Antes da independência do Suriname, em 1975, seus filhos se mudam para a Holanda, e ela os segue a contragosto, mas encontra conforto em suas raízes espirituais.

Órbita
Direção: Clea Eppelin Ugarte
País: Costa Rica, Chile e EUA
Ano: 2023
Exibição: informações aqui

A partir de lembranças, fotografias e uma jornada inesperada, Clea investiga o trauma do desenraizamento familiar causado pelo golpe militar de 1973 no Chile e o impacto que isso tem de uma geração para outra.

Sobre o É Tudo Verdade

Idealizado pelo crítico de cinema Amir Labaki, o Festival É Tudo Verdade é o principal evento dedicado ao cinema documental na América Latina. Além das projeções em São Paulo e no Rio de Janeiro, o evento também voltará a Belo horizonte neste ano, em datas ainda a serem confirmadas.

A programação do É Tudo Verdade 2024 abrange as Mostras Competitivas de Longas/Médias-Metragens Brasileiros e Internacionais e de Curtas-Metragens Brasileiros e Internacionais e as Mostras Não-Competitivas: Programas Especiais, O Estado das Coisas, Foco Latino-Americano, Clássicos É Tudo Verdade e Retrospectivas.

“Há muito que celebrar numa safra tão vigorosa de documentários como a que temos o privilégio de lançar no país nesta 29ª edição”, disse Labaki, no comunicado oficial sobre o evento. “É uma reafirmação do poder do cinema com rara intensidade”.

Os filmes vencedores dos prêmios dos júris nas Competições Brasileiras e Internacionais de Longas/Médias e de Curtas Metragens estarão automaticamente classificados para apreciação à disputa pelo Oscar do ano que vem. Neste ano, a cerimônia de premiação acontece no sábado, 13 de abril, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. As produções premiadas pelos júris oficiais terão reapresentações especiais em ambas as cidades.

Publicidade

Últimas Noticías