Guia traz dicas e sugestões de fontes para jornalistas e comunicadores sobre migrações

2
545
Exemplares de "Migrações, Refúgio e Apatridia - Guia para Comunicadores", do qual o MigraMundo é coautor. Crédito: Divulgação

Publicação da qual o MigraMundo é coautor já está disponível para download

Por MigraMundo Equipe
Em São Paulo

Jornalistas e demais envolvidos com comunicação contam com um novo apoio na hora de abordar a temática migratória: o “Migrações, Refúgio e Apatridia – Guia para Comunicadores”, lançado nesta sexta-feira (3) durante evento em São Paulo.

Além da versão impressa, distribuída durante o evento, o guia também conta com versão online, que pode ser baixada neste link.

O guia sobre migrações, que tem o MigraMundo como coautor, foi produzido em parceria com o IMDH (Instituto Migrações e Direitos Humanos) e a ONG FICAS, com apoio da Fundación Avina e do ACNUR (Alto Comissariado da ONU para Refugiados).

Em 40 páginas, a publicação tem como objetivo oferecer uma contribuição à geração de conteúdo e à disseminação de informação sobre migrantes, incentivando uma abordagem empática e comprometida com os fatos.

Esses foram justamente os elementos destacados pelos participantes do evento, que contou com a presença de jornalistas, pesquisadores, integrantes da sociedade civil e do poder público, e do Sistema ONU.

Sala lotada no FICAS para o lançamento do guia sobre migrações.
Crédito: Divulgação/FICAS

“O evento foi muito revelador da importância de termos uma ferramenta que ajude a visibilizar novas narrativas acerca da situação das pessoas em situação de migração”, destaca Rogenir Costa, coordenadora programática da Fundación Avina no Brasil.

Os participantes fizeram ainda sugestões para uma próxima edição do guia sobre migrações, que já está em estudo, como a inclusão de novas instituições que atuam com a temática e o aprofundamento de alguns tópicos apresentados.

“Esse guia é como uma semente, que por cair em terreno fértil vai gerar bons frutos”, destacou a Irmã Rosita Milesi, coordenadora do IMDH, fazendo uma alusão a uma famosa passagem da Bíblia – a parábola do Semeador.

Milesi aponta ainda que o guia convida o leitor a buscar mais informações sobre migrações, gerando proximidade e qualificando o debate. “Proximidade cria novas percepções. E isso nos enriquece.”

2 COMENTÁRIOS

  1. Iniciativa muito bem vinda!
    Sou coordenadora executiva do AVHM (Arquivo Virtual Histórias Migrantes) do LEER (Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação) da Universidade de São Paulo. Recentemente publiquei o livro “Fronteiras da Pátria: dos campos sem vida aos campos de morte”, que aborda os temas e/imigração e guerra, seus desdobramentos e consequências, apoiado em fontes inéditas, que podem ser de grande valia para quem estuda a mobilidade humana, passada e presente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.