Imigrantes em São Paulo elegem 31 representantes para os Conselhos Participativos; veja quem são

1
9

A Prefeitura de São Paulo divulgou neste terça-feira (22) os imigrantes que foram eleitos para as vagas extraordinárias nos Conselhos Participativos das Subprefeituras da cidade. A votação aconteceu no último dia 6 de dezembro e teve seus resultados disponibilizados no Diário Oficial do Município.

Foram 31 imigrantes eleitos em 26 das Subprefeituras de São Paulo. Ao todo, 92 candidatos que disputaram 35 vagas distribuídas em 29 subprefeituras. Três delas (Lapa, Parelheiros e Vila Mariana) não tiveram nenhum eleito, embora cada uma delas tivesse ao menos um candidato em disputa.

Os eleitos vão cumprir mandatos de dois anos (2016-2018), a contar a partir de janeiro. a lista de candidatos eleitos pode ser vista neste link e também na imagem abaixo. Outros resultados, como a relação completa de votos que cada candidato recebeu pode ser consultada no site da Secretaria de Relações Governamentais da prefeitura (acesse aqui).

Lista com os imigrantes eleitos para os Conselhos Participativos de São Paulo. Crédito: Reprodução
Lista com os imigrantes eleitos para os Conselhos Participativos de São Paulo.
Crédito: Reprodução

Segundo a Coordenação de Políticas para Imigrantes, a eleição para as cadeiras de conselheiro imigrante teve ao todo 1.089 votos, sendo 1.073 válidos, 7 brancos e 9 nulos. O número, embora expressivo, é inferior ao registrado na eleição de 2014, quando um total de 1.710 imigrantes tomaram parte na votação.

Desde 2014 os Conselhos Participativos das Subprefeituras de São Paulo contam com uma cadeira reservada para imigrantes, eleitos pelos próprios imigrantes. Vale lembrar que todos os escolhidos – tanto brasileiros como imigrantes – exercem um cargo consultivo e voluntário. Ou seja, nenhum deles recebe qualquer valor por ser conselheiro e eles não possuem poder de decisão, mas as demandas que apresentam servem e são de grande utilidade para orientar a gestão pública local.

Sobre o Conselho

O Conselho Participativo Municipal é um organismo autônomo da sociedade civil, reconhecido pelo Poder Público Municipal como instância de representação da população. A atuação de cada conselheiro abrange seu respectivo território da cidade e visa ampliar a participação popular, conferindo mais transparência ao trabalho executado pelas subprefeituras. Cabe ao conselheiro auxiliar no processo de planejamento, fiscalizar a utilização de recursos públicos e sugerir políticas voltadas à sua região.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.