MigraMundo, quatro anos: equipe conta como se integrou ao projeto e à temática das migrações

0
16

Sim, o MigraMundo acaba de completar quatro anos de vida!

De um simples blog despretensioso, iniciado exatamente em 3 de outubro de 2012, o MigraMundo já é há algum tempo considerado uma fonte de informação e uma referência no noticiário e nos debates em torno da temática migratória. Com colaboradores dentro e fora do Brasil, o MigraMundo se orgulha de ter esse reconhecimento e responsabilidade.

Para marcar essa data e agradecer por todo esse apoio, parte da equipe envolvida atualmente com o MigraMundo resgata como conheceu o projeto e se engajou com o tema das migrações e refúgio:

Equipe do MigraMundo em ação em três momentos: reuniões no CCSP e em campo no FSMM. Crédito: arquivo MigraMundo
Equipe do MigraMundo em ação em três momentos: reuniões no CCSP e em campo no FSMM.
Crédito: arquivo MigraMundo

Foi em 2014 que conheci o trabalho do MigraMundo no Seminário Vozes e Olhares Cruzados, na Missão Paz. Eu já atuava como fotógrafa em uma ONG que trata da causa do refugiado, mas vi no Migra a oportunidade de ampliar meu campo de atuação, estando em contato com outras linhas migratórias, inclusive a latina. Fazer parte da equipe me enche de orgulho pois tenho liberdade de expressar meus sentimentos através das minhas fotos e alguns textos também.

Eva Bella, fotógrafa free lance, faz eventos e ensaios, mas sua paixão maior é pela diversidade cultural abarcada pela cidade de São Paulo

“Conheci o Rodrigo em outubro de 2013, num curso sobre Migração promovido pela ECA-USP. Na ocasião, ele falou sobre o então blog MigraMundo, que já era conhecido por vários migrantes que participavam do curso. Meses depois, trabalhamos juntos na cobertura da etapa de São Paulo da 1ª Conferência de Migrações e Refúgio, para o site Brasil de Fato, e meses depois colaborei na cobertura da etapa nacional, em maio de 2014, dessa vez para o MigraMundo. Naquele mesmo ano, encerrei minha especialização em jornalismo internacional com o livro “Caminhos do Refúgio”, sobre refúgio no Brasil, a partir do qual criei o site de mesmo nome, www.caminhosdorefugio.com.br no qual tenho desenvolvido matérias específicas sobre a realidade dos refugiados. A parceria com o MigraMundo tem sido valiosa no sentido de ampliar o alcance dos conteúdos ali produzidos. Ao mesmo tempo, o espaço oferecido é singular para a troca de informações e experiências com colaboradores que possuem diferentes vivências e aprendizados. A partir dessa troca, podemos pensar de forma conjunta sobre um mundo sem fronteiras. Agora como site, o que desejamos é que esse espaço se fortaleça cada vez mais e permaneça como referência na luta por direitos da população migrante”.
Géssica Brandino, jornalista especializada em jornalismo internacional e idealizadora e editora do site parceiro Caminhos do Refúgio
Conheci o MigraMundo em 2013, quando comecei a me envolver mais profundamente com migrações internacionais no Brasil. O Rodrigo conheci na COMIGRAR em 2014, quando ele estava conversando com um amigo nosso em comum, identifiquei-o pelo nome e começamos a conversar. Pouco tempo depois, postei algumas coisas sobre o Festival do Japão no facebook e começamos a conversar – pouco mais de um mês depois, surgiu minha primeira postagem no então blog, sobre o Tanabata Matsuri em Ribeirão Preto!
Lya Maeda, estudante de Direito na FDRP-USP, apaixonada por migrações internacionais e pelo jornalismo
Conheci o MigraMundo em 2014 por meio da Lya Maeda, estudante de direito que já atuava no site com o Rodrigo. Na época estávamos fazendo um curso sobre migração da Escola São Paulo, na Câmara Municipal, e a Lya apresentou o trabalho do MigraMundo. Naquele período eu atuava na área de comunicação do Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado e achei interessante conhecer mais pessoas que escreviam sobre deslocamentos humanos. Faço colaborações esporádicas para o MigraMundo e admiro muito o trabalho desenvolvido por aqui.
Priscila dos Santos Pacheco, jornalista, tem grande interesse por temas que envolvem direitos humanos, ações sociais, cultura e meio ambiente. Além de integrar a equipe do MigraMundo, é colaboradora do Mural – Agência de Jornalismo das Periferias.
Foi em 2013, quando comecei a pós graduação em Política e Relações Internacionais que o assunto de imigração e refúgio passou a fazer parte do meu interesse. O primeiro seminário que apresentei para minha turma foi sobre a situação dos palestinos, depois redigi um trabalho sobre os refugiados que migraram para a Europa durante os conflitos na ex-Iugoslávia e a guerra dos Balcãs e, por fim, um novo seminário sobre a condição dos refugiados sírios no Líbano no início dos conflitos no país árabe. Depois da pós eu já estava bem envolvida com o tema e recebi o convite para fazer parte do MigraMundo.
Glória Branco, jornalista com especializações em marketing e Relações Internacionais. É diretora da La Gringa Comunicação e, além do MigraMundo, atua como voluntária no Coletivo Maria (que defende causas feministas) e no Instituto Adus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.