Mundo conta com 150 milhões de trabalhadores migrantes, aponta OIT

0
128
A questão laboral é um dos principais motivos que levam as pessoas a migrarem de um país para o outro. Crédito: Marcello Casal Jr/ABr

Um estudo divulgado recentemente pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) mostrou dados importantes sobre o tamanho da presença migrante no mercado de trabalho global.

O relatório, denominado “Estimativas Globais da OIT sobre Trabalhadores Migrantes”, concluiu que existem 232 milhões de migrantes internacionais, dos quais 206,6 milhões têm 15 anos ou mais. Desta população migrante em idade ativa, 72,7%, ou 150 milhões, são trabalhadores migrantes. No total, 83,7 milhões são homens e 66,6 milhões mulheres.

Clique aqui para baixar o relatório (disponível só em inglês)

O estudo mostra que a grande maioria dos migrantes muda de país em busca de melhores oportunidades de emprego.

Um setor que ganha atenção especial no relatório é o do trabalho doméstico, no qual os imigrantes representam 17%,2 dos 67,1 milhões de trabalhadores domésticos. E por ser um dos menos regulamentados da economia, é motivo de preocupação da OIT.

Trabalho formal no Brasil

O Brasil também possui estudos focados em migrações e questão laboral. Desde 2014 o OBMigra (Observatório das Migrações Internacionais) publica um relatório anual sobre a presença dos imigrantes no mercado formal de trabalho.

A partir do cruzamento dos dados de diferentes bases do governo federal, o OBMigra constatou que em 2015 o Brasil tinha 125.535 imigrantes com emprego formal, um crescimento de 10% em relação ao ano anterior. Ao mesmo tempo, também já é possível notar os impactos da atual crise econômica junto à população migrante, especialmente a partir do final de 2015.

O vídeo abaixo, feito em parceria entre o MigraMundo e o OBMigra, traz mais informações sobre o mais recente relatório do OBMigra.

Com informações da ONU

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.