Paraguaios em SP celebram Dia das Mães e 205 anos da independência neste fim de semana

0
923
Paraguaios em São Paulo celebrarão ao mesmo tempo duas mães, a humana e a Paátria. Crédito: Grupo Folklórico Alma Guarani

Por Leo Ramirez e Patrícia Rivarola

Nos próximos dias 14 e 15 de maio o Paraguai comemora 205 anos de sua Independência e celebra o Dia das Mães, que possui uma data fixa, 15 de maio.

São Paulo é uma das cidades que acolhe um grande número de imigrantes paraguaios e por este motivo para recordar e celebrar estas duas importantes datas para a comunidade, a Coordenação Paraguaia da Pastoral do Migrante – Missão Paz Scalabrinianos convida todos os paraguaios, aos amigos brasileiros e as comunidades imigrantes residentes na cidade para o evento que se realizará no dia 15 de Maio, na Igreja da Paz.

Abaixo é possível entender um pouco melhor o significado das duas datas para a população paraguaia:

Paraguai na América – No artigo intitulado “Paraguay Isla rodeada de tierra”, escrito para a Revista “El Correo de la Unesco”, o escritor Augusto Roa Bastos afirma que o “Paraguai como nação e como povo é um dos países da América que sofreu o maior peso das peripécias e vicissitudes. Sua história pareceria, se não fosse objetivamente real, a fabulação de um dramático destino, de uma tragédia ininterrompida, com tramo de grandeza e plenitude, porém, grandes e significativos”.

A Independência – Na madrugada de 15 de maio de 1811, Paraguai declara sua Independência da Espanha, numa ousada rebelião dos jovens patriotas do exército, com o apoio do povo, e rejeitam a incorporação do país às Províncias Unidas da Bacia do Prata e em seguida à Confederação Argentina, que pretendia unificar as Províncias do Vice Reino do Prata, transformando-as em um único país.

A Mãe e a Mulher Paraguaia – A identidade paraguaia que conhecemos hoje tem suas raízes nas tribos guaranis que habitavam e continua habitando a região do atual território paraguaio. Não se pode contar a história do Paraguai como Nação independente sem entender a relação do Estado com o seu idioma e suas mulheres, especialmente as mães, que foram tão protagonistas como os Próceres da Independência, defensoras da Pátria contra a invasão e, principalmente, na construção do País depois da devastadora guerra contra a Tríplice Aliança e são ainda agentes na manutenção do mais valioso legado, o idioma Guarani.

Em reconhecimento à importância da Mulher e Mãe Paraguaia na história desta Nação, o Papa Francisco disse: “Em toda América, a Mulher Paraguaia é a mais gloriosa, não pelo fato de ter estudado mais que outras, e sim por assumir um país derrotado pela guerra, pela injustiça e interesses internacionais. Mesmo assim, as paraguaias levantaram e levaram adiante a Pátria, a Língua e a Fé”. Esta afirmação ajuda a entender porque o Dia das Mães é celebrado no mesmo dia da Independência do Paraguai, da Mãe Pátria.

O dia 15 de maio é muito importante e especial para nós, paraguaios, e queremos compartilhar com vocês a nossa cultura e nossos costumes por meio da religiosidade, fé e cultura. Venha com os amigos e a família comemorar conosco a Festa Pátria e o Dia das Mães. Venha se divertir e integrar-se à cultura paraguaia!

Vengan todos vamos a divertirnos – PEJU MAYMAVE HA JAVY’A – Venham todos vamos nos divertir

*Patrícia Rivarola, brasileira filha e irmã de paraguaios, e integrante do Grupo Folclórico Alma Guarani.

*Leo Ramirez, paraguaio residente em São Paulo, e integrante do Grupo Acuarela Paraguaya.

Festa da Independência do Paraguai e Dia das Mães
Data e hora: domingo, 15 de maio, a partir das 12h
Local: Igreja da Paz – Rua do Glicério, 225, Liberdade, São Paulo (SP)
Entrada: gratuita
Informações: Igreja da Paz Tel.: (11) 3340-6950
Organização: Coordenação Paraguaia da Missão Paz Scalabrinianos

Atrações previstas:
– Missa em espanhol
– Tarde Cultural com danças folclóricas e tradicionais
– Comidas típicas
– Músicas do rico cancioneiro paraguaio ao som de arpa e violão
– Baile ao ritmo latino-americano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui