Seja nativo ou migrante, jogar fora o machismo é uma bela e permanente homenagem à mulher

0
108

Como uma pessoa do sexo masculino poderia escrever sobre o Dia Internacional da Mulher, independente de sua origem, cultura, idioma?  Como prestar uma humilde homenagem que seja a um ser tão especial e poderoso (com o dom de dar à luz a um outro ser, por exemplo), mas que ao mesmo tempo sofre com as burrices históricas e contemporâneas ainda pregadas pelo machismo, sexismo e pela mentalidade patriarcal presentes na cultura brasileira e de tantos outros povos?

Ilustração da COMIGRAR para o Dia Internacional da Mulher. Crédito: Reprodução/COMIGRAR
Ilustração da COMIGRAR para o Dia Internacional da Mulher.
Crédito: Reprodução/COMIGRAR

Bom, penso que uma bela e permanente homenagem à mulher – seja ela quem, quando e de onde for – é jogar fora as piadinhas e brincadeiras idiotas que ouvimos desde a infância sobre mulheres e gêneros. Acredito que este já é um grande começo, o primeiro passo – não dizem por aí que o primeiro passo é o mais difícil?

Pois bem: nada de dizer que lugar de mulher “é na cozinha”, ou “pilotando tanque de lavar roupa” ou qualquer outra referência a serviços domésticos. E tampouco dizer “aproveite seu dia de hoje, porque amanhã volta tudo ao normal” – ao ler isso hoje em um perfil no Facebook, tive vontade de ir ao banheiro e vomitar. E ao contrário do que disse recentemente um certo ator de rostinho bonitinho e categoria C da Rede Globo, “um pouquinho de machismo” não é bom para ninguém e tampouco “coloca ordem na casa”.

Arranque de seu vocabulário essas e outras tantas expressões e ideias ridículas e o primeiro passo para jogar no lixo o machismo que insiste em ficar impregnado em si na sociedade em geral terá sido dado. Não adianta desmanchar-se em homenagens às mulheres no dia de hoje – enchê-las de beijos, abraços, flores e chocolates – e desligar a chave no seu cérebro no restante do ano.

Se mesmo depois desse passo você cair em tentação e soltar alguma pérola machista, não deixe seu instinto pré-histórico e selvagem tomar conta de si e reconheça o erro. Reconheça-o para não o cometê-lo novamente. Caso contrário, seja mal vindo de volta à estaca zero.

Não apenas as mulheres, nativas ou migrantes, mas o mundo todo agradece por um ser e uma sociedade menos preconceituosa, machista e sexista.

Feliz Dia Internacional da Mulher – não apenas hoje, mas nos demais dias do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.