Alasitas 2015 tem festa, integração, luta pelo direito ao voto e Lula

1
22

Novamente a comunidade boliviana presente em São Paulo compareceu em peso a mais uma festividade. No último sábado (24) foi a vez da tradicional Alasitas – agora integrante do Calendário Oficial de eventos da cidade – mobilizar milhares de pessoas em diferentes pontos de São Paulo.

Além do Parque Dom Pedro, a Alasitas ocorreu ao mesmo tempo no Memorial da América Latina, no Bom Retiro e no Parque Linear Tiquatira – o bairro dos Pimentas, já em Guarulhos. também teve sua edição da Alasitas neste último sábado.

Apresentação cultural na Alasitas do Memorial da América Latina, em São Paulo. Crédito: Bolívia Cultural
Apresentação cultural na Alasitas do Memorial da América Latina, em São Paulo.
Crédito: Bolívia Cultural

Umas das maiores festas da Bolívia, a Alasitas foi mais um momento para que os bolivianos residentes em São Paulo pudessem matar um pouco a saudade da terra natal – apresentações culturais, comidas típicas, rituais e brincadeiras, além de encontrar amigos e conhecidos.

“Aqui no Brasil ficamos longe de nossos costumes, estar aqui nessa festa nos ajuda a recordá-los a a mantê-los”, explica o boliviano Elias Condori, que vive há dois anos no Brasil.

A manutenção de manifestações culturais como a Alasitas também é defendida pelo costureiro Johnny Talipa, que mora há nove anos em São Paulo. “É importante essa cultura que a gente traz da Bolívia. A gente não deve esquecer do que a Bolívia tem de melhor”, completa.

Público não se intimidou com a chuva e manteve a Alasitas lotada o dia todo. Crédito: Rodrigo Borges Delfim
Público não se intimidou com a chuva e manteve a Alasitas lotada o dia todo.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim

A Alasitas foi organizada pela Associação de Empreendedores Bolivianos da rua Coimbra (Assempbol), e contou com o apoio da Prefeitura de São Paulo e demais patrocinadores.

Espaço de integração

A Alasitas reuniu não apenas a comunidade boliviana, mas também atraiu brasileiros e imigrantes de outras nacionalidades, permitindo o intercâmbio entre diferentes culturas e vivências.

Brasileiros, bolivianos e outras nacionalidades estiveram juntas na Alasitas. Crédito: Rodrigo Borges Delfim
Brasileiros, bolivianos e outras nacionalidades estiveram juntas na Alasitas.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim

“Festas como essa permitem a integração de todos os migrantes e as demais comunidades podem assim conhecer a cultura das outras pessoas”, explica a colombiana Paula Andrea Rodríguez, que admira a comida e as roupas típicas usadas nas apresentações e rituais.

Além da Colômbia e de brasileiros, países como Peru, Itália, Mali, El Salvador, Senegal e China estavam entre os representados na Alasitas.

Luta pelo direito ao voto e presença de Lula

A Alasitas foi ainda mais um momento de mobilização em torno da campanha pelo direito ao voto do imigrante no Brasil, com pontos de coleta de assinaturas e conscientização sobre a importância dessa reivindicação. O país é o único da América do Sul a não permitir que imigrantes possam tomar parte nas eleições, situação que tenta ser revertida por meio da campanha Aqui Vivo, Aqui Voto.

Campanha Aqui Vivo, Aqui Voto também marcou presença na Alasitas. Crédito: Rodrigo Borges Delfim
Campanha Aqui Vivo, Aqui Voto também marcou presença na Alasitas.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim

O lado político da Alasitas teve um reforço de peso neste ano, que de quebra ainda ajudou a atrair mais atenção do público e da mídia para o evento: a presença do ex-presidente Lula, ao lado de outras autoridades do Poder Executivo e Legislativo municipal de São Paulo.

Em um breve discurso no palco da festa montada no Parque Dom Pedro II, Lula elogiou as políticas adotadas pela Prefeitura de São Paulo em prol dos imigrantes, defendeu a integração latino-americana, citou a anistia que concedeu a 42 mil imigrantes durante seu governo (em 2009) e cobrou a necessidade de o imigrante ser visto e respeitado da mesma forma que o brasileiro.

Ex-presidente Lula discursa na Alasitas e manifesta apoio aos imigrantes. Crédito: Rodrigo Borges Delfim
Ex-presidente Lula discursa na Alasitas e manifesta apoio aos imigrantes.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim

“Vocês merecem todo o respeito do povo brasileiro porque vocês estão aqui trabalhando, sendo empreendedores, ajudando a economia brasileira a crescer, a sustentar as famílias de vocês e contribuindo de forma extraordinária para a integração”, afirmou o ex-presidente, seguido de fortes aplausos do público.

Dentre as demais autoridades presentes no evento estavam: o futuro secretário de Direitos Humanos da Prefeitura, Eduardo Suplicy, e o atual, Rogério Sottili (que continuará como secretário-adjunto da pasta a partir de fevereiro); Paulo Illes, coordenador de políticas para imigrantes da Prefeitura; o deputado federal Carlos Zarattini e o vereador Antônio Donato, ambos do PT.

1 COMENTÁRIO

  1. Esta feira e uma das mais importantes na Bolivia e adaptada aqui no Brasil não poderia ser melhor.
    Onde brasineiros, bolivianos e outros imigrantes de paises diversos podem se comunicar e conhecer os costumes bolivianos.
    pena que eu não soube dessa feira para poder participar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.