Festival Soy Latino celebra América Latina e coloca o Memorial para dançar

2
37
Público não ficou parado durante o Soy Latino, no Memorial da América Latina. Crédito: Antonella Pulcinelli/MigraMundo - jun.2017

Evento em São Paulo contagiou o público com shows, música, gastronomia e muita dança latino-americana

Por Antonella Pulcinelli
De São Paulo (SP)

A 5ª edição do Soy Latino – festival cultural e gastronômico que ocorreu sábado (17) no Memorial da América Latina, em São Paulo – mostrou toda a alegria e diversidade cultural que a América Latina tem a oferecer. E claro, da qual o Brasil também faz parte, embora muitas vezes se esqueça.

De acordo com a coordenação, entre 5.000 e 7.000 pessoas passaram pelo evento na edição deste ano. Público que veio de diferentes regiões da capital paulista e até mesmo de outras cidades.

Público não se importou com as filas durante o Soy Latino.
Crédito: Antonella Pulcinelli/MigraMundo

“Eu gosto de tudo que é relacionado a América Latina. Fiquei sabendo do evento pela internet e saí de Ourinhos (no interior de São Paulo), cidade onde eu moro para vir aqui. Eu e minha amiga chegamos aqui as 5 horas e já assistimos duas apresentações, está tudo muito animado”, declarou a estudante Vanessa Santana.

Além das apresentações que foram capazes de levar o público para outros países sem sair de São Paulo, as barracas de comidas típicas de países latinos fizeram muito sucesso e tiveram grandes filas durante todo o evento.

O Soy Latino foi idealizado pelo peruano Ives Berger, diretor do portal El Guia Latino, tem parceria com a ONG PAL (Presença de América Latina) e co-realização da Fundação Memorial da América Latina, do governo do Estado de São Paulo e do GRULAC (Grupo de Cônsules da América Latina e do Caribe).

Bailando o dia todo

O Soy Latino contou com diversas atrações e demonstrações culturais. Uma delas foi o DJ Arturo, do México, que levou o público a dançar com uma mistura de músicas eletrônicas e latinas. Coreografias já conhecidas se misturavam com combinações montadas na hora – e todas cumpriam bem com seu propósito de não deixar o público parado.

Público não ficou parado durante o Soy Latino, no Memorial da América Latina.
Crédito: Antonella Pulcinelli/MigraMundo

Outra atração marcante foi o grupo de salsa e cumbia Quimbará, que começou a se apresentar por volta das 19h, que também tratou de colocar o Memorial para dançar – por todos os lados da festa era possível notar casais, grupos de amigos e até pessoas que se tornaram amigas na hora, dançando juntas.

Pelo que se pode notar, o festival de fato cumpriu sua promessa de agitar o Memorial da América Latina.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.