Festival Soy Latino agita Memorial da América Latina com cultura e solidariedade

0
185
Atrações culturais se revezaram no palco durante o 6º Festival Soy Latino. Crédito: Antonella Pulcinelli/MigraMundo

A tarde do último sábado (12) foi regada a dança, músicas típicas e muita solidariedade graças à 6ª edição do Soy Latino

Por Antonella Vilugrón Pulcinelli
Em São Paulo (SP)

E mais uma vez o Festival Soy Latino agitou o Memorial da America Latina no último sábado (12) e deixou a cidade de São Paulo um pouco mais latina.

A abertura da 6ª edição do evento foi feita pelo grupo EntreLatinos, que deu as boas vindas às pessoas que já estavam no local. A abertura oficial e o ato cívico foram feitos perto das 13h e contaram com a participação da presidente do Memorial da América Latina, Priscila Franco.

Clique aqui para assinar a Newsletter do MigraMundo

A partir daí as apresentações culturais se encarregaram de manter a agitação no palco principal do festival – e até mesmo no chão, quando necessário.

O grupo de Mariachis tocou músicas típicas mexicanas. Em seguida o grupo Caporales Mi Viejo San Simon, da Bolívia, encantou a todos mostrando suas danças e alegria em mostrar ao público um pouco de sua cultura.

Caporales Mi Viejo San Simón foi uma das atrações do 6º Festival Soy Latino.
Crédito: Antonella Pulcinelli/MigraMundo

Quem também desceu do palco e foi interagir com o publico foram os dançarinos do grupo Quinchamali, do Chile, que deu aulas gratuitas da cueca, dança típica chilena. Ninguém ficou parado.

“Acho muito importante ter uma festa como essa aqui em São Paulo porque a gente não tem muita oportunidade de conhecer em um único dia e local diversos países latinos como aqui, eu participo da festa desde a primeira edição e vou continuar vindo todo ano, por que sempre trazem coisas novas”, declarou o estudante de história Diego Soares.

A Banda Pipo y Su Sabor Cumbia chegou para animar ainda mais a tarde de sábado, tocando cumbias de vários cantores e algumas de sua autoria. Às 19h, a cantora Celina Castro, de El Salvador, começou sua apresentação aquecendo uma noite típica de outono na cidade da garoa.

Além das apresentações culturais, o Soy Latino contou com barracas de comidas típicas de diversos países da América Latina, como Peru, Chile, Colômbia e México.

O Festival Soy Latino terminou deixando um gostinho de quero mais em todos os presentes, que já esperam pela próxima edição.

Atrações culturais se revezaram no palco durante o 6º Festival Soy Latino.
Crédito: Antonella Pulcinelli/MigraMundo

A organização ainda não divulgou o público que compareceu à edição deste ano. Em 2017, pelo menos 5.000 pessoas prestigiaram o evento.

O Soy Latino foi idealizado pelo peruano Ives Berger, diretor do portal El Guia Latino, tem parceria com a ONG PAL (Presença de América Latina) e co-realização da Fundação Memorial da América Latina, do governo do Estado de São Paulo e do GRULAC (Grupo de Cônsules da América Latina e do Caribe).

Soy Latino, Soy Solidário

Durante toda a 6ª edição do Soy Latino, duas barracas coletaram doações para serem enviadas aos imigrantes venezuelanos que estão em Roraima.

Donativos foram arrecadados durante o Soy Latino para venezuelanos em RR.
Crédito: Antonella Pulcinelli/MigraMundo

Aproximadamente 12 caixas grandes foram preenchidas com roupas de homens, mulheres, crianças e materiais de higiene pessoal. Alimentos não perecíveis também foram recebidos.

A previsão é que nesta segunda-feira (14) as doações sejam enviadas para Roraima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.