2 Comments

  1. reginabenedetti
    8 de fevereiro de 2014 @ 05:13

    Muitas vezes assim me sinto, buscando espaço para que minha musica seja ouvida e respeitada aqui, aprendendo o inglês e buscando vencer os medos, inseguranças e desafios. Nao e fácil as vezes você se sente perdido no oceano, vazio e deprimido com vontade de morrer. Mas aos poucos tu vai se encontrando, cortando o cordão umbilical da casa ;da família que sempre estará de bracos abertos para nos receber, valorizando as pequenas coisas que antes não dávamos valor e nascendo para um novo mundo, vencendo e crescendo para os novos desafios. Parabéns pela matéria!

    Reply

  2. Lucia Helena Anderson
    8 de fevereiro de 2014 @ 13:33

    Ah …se pudessemos conhecer a historia daqueles que tiveram que deixar para tras filhos e familiares, por nao ter como sobreviver,em uma epoca em que nao existia Skype, Messenger, what’s app ou Facebook, e so poder ver o rosto de cada um deles, literalmente, muitos anos depois…dezessete anos depois….o filho que tinha 15 anos, agora com 32…Rostos que eram jovens, agora cheios de marcas deixadas pelo tempo que e implacavel. Tudo isso pque a Patria Amada Brasil renegou a filha do seu solo, e a expulsou de casa , negando ser a Mae Gentil que toda filha(o) necessita. Agindo como Madrasta ma, exatamente como nos contos de fadas. Ser Imigrante na minha visao, e passar por tudo isso, e ainda assim, depois de dezessete anos de exilio, dizer a Patria Amada Brazil : Eu voltei. Agora tenho tenho 2 Identidades, mas perdi minha Identidade. Quase morri de saudades. Apesar de vc nao ter sido a Minha Mae Gentil, o meu Amor por voce e incondicional.

    Reply

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.