Intervenção leva debate sobre imigração e fronteiras ao metrô de SP

3
24
Estação Barra Funda foi uma das que recebeu a intervenção Fronteiras Livres. Crédito: Goma Oficina

Bandeiras foram confeccionadas por imigrantes e também poderão ser vistas durante a próxima Marcha dos Imigrantes, em São Paulo

Por Rodrigo Borges Delfim
Em São Paulo (SP)

Usuários da linha 3-Vermelha do Metrô de São Paulo com um olhar mais atento devem ter notado a presença de bandeiras junto à sinalização de algumas estações, entre os meses de outubro e novembro. Todas elas foram confeccionadas por imigrantes e são parte da intervenção artística “Fronteiras Livres”, feita para a 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo.

Cada bandeira ficou disponível em uma das seguintes estações – Palmeiras-Barra Funda, República, Sé, Brás, Tatuapé e Corinthians-Itaquera – e foi elaborada pela Goma Oficina, com apoio do Centro de Apoio e Pastoral do Imigrante (CAMI) e com a supervisão do artista plástico norueguês Alexander Eriksson Furunes. O projeto também teve a colaboração do Ateliê Vivo para confecção das bandeiras.

O vídeo abaixo, também disponível no Facebook da Goma Oficina, mostra como as bandeiras foram elaboradas e as histórias por trás de cada uma delas:

As bandeiras já começaram a ser retiradas das estações, mas poderão ser vistas novamente durante a 11ª Marcha dos Imigrantes, que acontece no próximo dia 3 de dezembro na avenida Paulista, em São Paulo. Para este ano o tema é “Pelo Fim da Invisibilidade dos Imigrantes”, em alusão às dificuldades que os imigrantes possuem para se expressar junto ao poder público, nos eventos ligados à temática que não incluem migrantes nos debates, entre outras situações – ou seja, tipos imateriais de fronteiras.

Além da Fronteira Livre, as estações do metrô e da CPTM já receberam outras intervenções e exposições relacionadas à temática migratória em um passado recente. Entre elas estão a mostra fotográfica Somos Todos Imigrantes (2016), a exposição temporária Viagem, Sonho e Destino (2013-2014) e a campanha #ahistoriacontinua (2016).

Estação Barra Funda foi uma das que recebeu a intervenção Fronteiras Livres.
Crédito: Goma Oficina

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.